Home Economia ARRANCA HOJE EM CASTELO DE PAIVA A GRANDE OBRA DA REQUALIFICAÇÃO DO LARGO DO CONDE
ARRANCA HOJE EM CASTELO DE PAIVA A GRANDE  OBRA  DA REQUALIFICAÇÃO DO LARGO DO CONDE
0

ARRANCA HOJE EM CASTELO DE PAIVA A GRANDE OBRA DA REQUALIFICAÇÃO DO LARGO DO CONDE

0
0

Secretário de Estado Carlos Miguel vem sinalizar inicio da empreitada

  • Investimento de quase 1 milhão de euros

 

O Secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel, vai estar hoje em Castelo de Paiva, para presidir à cerimónia que assinala o inicio da importante obra, integrada no peojecto de Regeneração Urbana da Vila, denominada de “ Arranjo urbanístico da Praça da independência e do Largo do Conde “, uma intervenção financiada pelo Norte 2020 e no PDCR da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, com o programa a ter inicio às 11 horas, no espaço do átrio principal dos Paços do Concelho.

Neste contexto, a partir de hoje dia 4 de Janeiro, haverá alteração à circulação de trânsito no Largo do Conde e Praça da Independência conforme consta no mapa em anexo, devido à realização desta  Empreitada “Arranjo Urbanístico da Praça da Independência e do Largo do Conde “, sendo que, nesta fase inicial da obra, o trânsito automóvel será cortado somente na via em frente ao edifício da Câmara Municipal.

Depois de concretizada a adjudicação da obra, com a empresa Edilages, SA, para a empreitada de Requalificação Urbanística do Largo do Conde e da Praça da Independência, confirma-se assim, esta importante intervenção com investimento 914.646,85 de euros, que hoje terá o seu inicio, e será realizada no âmbito da regeneração urbana que está em curso na vila, tendo em conta a preservação histórica e cultural que a edilidade quer manter neste espaço emblemático da urbe paivense.

Este é um projecto de requalificação urbana, financiado pelo Norte 2020 em 85% e pela edilidade paivense em 15%, que vai mudar profundamente a imagem do centro da vila de Castelo de Paiva, apresentando um espaço mais funcional, mais valorizado e projectado para as pessoas, abordando o valor histórico, ambiental e estético a ter em conta nesta intervenção, que vai avançar nos próximos meses, privilegiando a funcionalidade, dinâmicas, fluxos, carga diária e conectividade com outros acessos à vila, sem esquecer a tipologia do edificado local e a relação entre edifícios.

     O presidente da edilidade Gonçalo Rocha referiu a propósito que, estamos perante uma obra ambiciosa, que assenta num conceito minimalista, funcional e esteticamente apelativo, sem retirar as características únicas que este espaço permite, louvando a equipa projectista de jovens paivenses, que gizaram um projecto magnífico, uma obra pensada para conferir ao principal espaço público de Castelo de Paiva, maior qualidade e facilidade de uso, uma melhoria que vai contribuir para o tornar a zona central da vila mais convidativa, criando uma identidade urbana positiva e moderna associada à qualidade do ambiente urbano e ao dinamismo sócio-económico.

O autarca acredita mesmo que, esta beneficiação vai contribuir para tornar ainda mais convidativo este espaço público de Castelo de Paiva, criando uma identidade urbana, moderna e atractiva, associada à qualidade do ambiente urbano e dinamismo sócio-económico, com espaços públicos renovados dos quais as pessoas, a sua segurança e conforto, são o principal foco, sublinhando ainda o presidente do Município que, o Largo do Conde será sempre um local privilegiado, que continuará a manter a sua história, que será agora mais valorizada e projectada para as pessoas.

Reduzir as áreas de circulação viárias, a plantação de mais espécies arbóreas promovendo a biodiversidade local, promover a mobilidade pedonal e ciclável, removendo obstáculos físicos e desníveis que dificultam a deslocalização, bem como a melhoria da qualidade estética, paisagística e urbanística são os grandes objectivos deste projecto de requalificação que agora vai ter inicio, sem esquecer a importância de diminuir o impacto arquitectónico de edifícios em mau estado de conservação, assim como beneficiar a contemplação de edifícios de maior interesse, preservar e enaltecer o valor histórico e cultural da estátua do Conde de Castelo de Paiva e o Cruzeiro, promover o conceito de desenvolvimento sustentável e preservação ambiental na utilização de métodos de recolha de águas pluviais, capazes de separar o lixo acumulado, assim como a criação de espaços que facilitem a instalação de estruturas associadas ao comércio local.

Recorda o responsável municipal que, estes fundos comunitários estão alocados a este tipo de intervenção e não poderiam ser usados para outro tipo de acções, sendo esta, por isso, uma oportunidade única para melhorar e modernizar a vila,  “ que queremos agarrar, com um projecto ambicioso, que assenta num conceito minimalista, funcional e esteticamente apelativo, sem retirar as características únicas que este espaço permite.

 

Carlos Oliveira

Gabinete de Imprensa e Relações Públicas