Home Política NOS 500 DIAS DA GOVERNAÇÃO SOCIALISTA EM PAREDES E OS PAREDENSES CONTINUAM SEM RESULTADOS DA AUDITORIA ÀS CONTAS
NOS 500 DIAS DA GOVERNAÇÃO SOCIALISTA EM PAREDES E OS PAREDENSES CONTINUAM SEM RESULTADOS DA AUDITORIA ÀS CONTAS
0

NOS 500 DIAS DA GOVERNAÇÃO SOCIALISTA EM PAREDES E OS PAREDENSES CONTINUAM SEM RESULTADOS DA AUDITORIA ÀS CONTAS

0
0

NOTA DE IMPRENSA

CDS PAREDES “OFERECE” RELÓGIO AO EXECUTIVO MUNICIPAL

A 01 de Outubro de 2017 venceu as eleições, a 21 de Outubro tomou posse, e a 07 de Março de 2019 nada se sabe.

A concelhia do CDS Paredes através do seu site (www.cdsparedes.org), lançou um relógio temporizador do tempo que este novo executivo está a demorar a cumprir a uma das suas principais promessas.

E o executivo não se pode queixar de ausência de perguntas sobre o assunto, uma vez que, em sedes próprias, na Assembleia Municipal e reuniões de orçamentos, já foi questionado variadíssimas vezes.

A resposta é repetida, e remete sempre para um dia que até hoje não chegou, 500 dias, para se ser rigoroso como as contas devem ser, e a auditoria também.

E 500 dias passaram e nada há para apresentar, mesmo depois do Senhor Presidente ter afirmado, na Assembleia Municipal de 28 de Abril de 2018, referiu que a auditoria

era “já a seguir”.

Um estranho caso de celeridade no cumprimento das promessas eleitorais antes assumidas, desde logo porque desde esse “já a seguir”, passaram… mais de 300 dias, e afinal se anuncia o resultado para um ano depois do “já a seguir”.

Será que o executivo esqueceu a opacidade tão criticada à gestão que o antecedeu e que por isso ainda não mereceu a devida e prometida investigação.

O CDS e a população continuam assim a aguardar a urgente auditoria às contas por uma entidade externa e independente, não bastando ao executivo o doce refúgio no já desgastado argumento das acusações do OLAF e recalcá-las como “descobertas de pólvora seca” nos mesmos centros escolares.

É preciso saber como foi gasto o dinheiro do erário público e, eventualmente, tentar ressarcir a autarquia de despesas, eventualmente, ilegais ou exageradas.

Perante estes indesmentíveis factos, o CDS, enquanto força representativa da vontade popular e parceiro fundamental do exercício da governança do concelho de Paredes, defende que a transparência deve regressar ao concelho de Paredes, e a auditoria externa a ser levada a cabo por uma entidade independente a todas as contas da autarquia seja efectuada e os resultados tornados públicos, sem receio que se descubra alguma coisa que enquanto vereadores ou deputados na oposição não tenha sido denunciado algum facto relevante.

E o CDS irá insistir sempre questionar o executivo até ver o resultado da auditoria caso venha a existir, e nesse momento, ainda que daqui a 500 dias, sem baixar os braços.

Trata-se de um instrumento fundamental para o exercício da gestão autárquica, e o CDS entende que só assim se poderá prever com algum rigor o futuro dos quase 100.000 habitantes do concelho de Paredes.

O CDS lembra que este não é só um compromisso eleitoral do CDS.

Também o PS prometeu uma exaustiva auditoria às contas da autarquia, e hoje, 500 dias depois do momento inicial temos zero.

NOTA: O relógio pode ser consultado na página do partido em www.cdsparedes.org

A Comissão Política do CDS-PP Paredes

tags: