Home Educação PROFENSINO realizou a 2ª edição do “Café com Letras”
PROFENSINO realizou a 2ª edição do “Café com Letras”
0

PROFENSINO realizou a 2ª edição do “Café com Letras”

0
0

2ª Edição do “Café com Letras”

O Centro Qualifica da EPT PROFENSINO realizou no dia 23 de julho, pelas 20h30, a 2ª edição do “Café com Letras”, num modelo atual de webinário, cujos autores convidados foram os escritores Dra. Cristina Almeida e Dr. Sérgio Lizardo.

A conversa iniciou com o Dr. Celso Brum, coordenador do Centro Qualifica da EPT PROFENSINO, a fazer a apresentação dos convidados, e um breve enquadramento da atividade, inserido no programa Ler+ Qualifica, cujo objetivo é desenvolver atividades que incentivem a leitura e a escrita dos/as adultos/as.

O coordenador do CQ colocou um conjunto de questões aos dois convidados, conduzindo a conversa, de forma a explorar a importância da leitura e da escrita.

Cristina Almeida, que se definiu como sentimental, elegeu Fernando Pessoa como o seu autor inspirador pelo gosto que tem pela poesia. Referiu que foi incentivada pelo seu professor de filosofia a escrever e iniciou a sua escrita por ser uma forma de se encontrar a si mesma. Mais tarde, recebeu um convite para participar na “Antologia de poesia contemporânea portuguesa” e no dia do lançamento percebeu a oportunidade que lhe estavam a dar. Um dia, um colega identificou-se com a sua escrita e nesse momento percebeu que poderia ajudar os outros. Escreve apenas quando se sente inspirada, pois quer ser natural e transmitir apenas as emoções, por isso, os seus temas pretendem apelar à consciência e à reflexão. Neste sentido, as suas histórias fluem e vão sendo inspiradas pelas experiências que tem. Destacou o gosto que tem em despertar a curiosidade nas crianças ou em mostrar a musicalidade da rima. Considera que a poesia é viver, é sentir, é partilhar. Quando questionada sobre livros que aconselharia aos/às adultos/as, apontou o “Ensaio sobre a cegueira” de José Saramago pela reflexão que exige, pois muitas vezes temos olhos e não vemos e ainda “A arte da fuga” de Daniel Sampaio pelo realismo que nos traz. Finalizou a conversa lembrando que a leitura nos permite fazer uma viagem sem sair do sofá.

Já Sérgio Lizardo elegeu o seu avô como inspiração por ser um contador de histórias. Foi motivado para a escrita pelas diversas situações da vida, nomeadamente a professora de matemática que ao ler os seus escritos disse que deveria ser escritor. A perda da mãe foi igualmente uma inspiração, que se reflete no seu segundo livro “A segunda pessoa”, título que faz referência à pessoa em que o autor se tornou depois da perda mãe. Define-se como metódico e deixa-se levar pelos temas da própria vida, por isso, recolhe todos os pormenores da vida e escreve com o seu cunho pessoal, colocando o seu estado de espírito em cada palavra. Sem linha de orientação inicial, diz que uma palavra vem atrás da outra e que cada personagem traz outra, pois se assim não fosse, não haveria sentimento. Considera que as experiências de vida vão moldando a sua escrita, pois tal como aprendemos a viver, também aprendemos a escrever. Sem género definido, escreve um pouco de tudo, mas, sobretudo, gosta de escrever histórias, de escrever vidas. Considera que a poesia é sentimento. Para finalizar, aconselhou uma visita à biblioteca ou às feiras do livro para se familiarizarem com os livros e escolherem um livro para iniciar a leitura, porque ler é um hábito que se constrói. A leitura é fundamental porque nos ajuda a conhecer.

O coordenador, Dr. Celso Brum, tomou a palavra final para elogiar os intervenientes e sua enriquecedora apresentação. Agradeceu igualmente a presença de todos/as os/as que acompanharam o evento pelo facebook e apelou à leitura, pois ela é um dos aspetos mais importantes da nossa vida. Permite-nos crescer, desenvolver, estudar, instruir, dar o exemplo aos nossos/as filhos/as. Neste sentido, deixou a mensagem final:

“Leiam, porque ler enriquece-nos”

tags: