Início » Mosteiro de Cête vai testemunhar Concerto Falado que versa a Lenda da Srª do Salto

Mosteiro de Cête vai testemunhar Concerto Falado que versa a Lenda da Srª do Salto

por admin

[É já no próximo sábado, dia 19 de junho]

Artista austríaco Patrick Hubmann ‘instalou’ Museu Móvel no centro de Paredes

Há um “OVNI” que está a sobrevoar Paredes nos últimos dias?! É uma interrogação pertinente, mas apenas timidamente verosímil. Para desvendar o enigma, pode apenas dizer-se que um ‘OABI’– Objecto Artístico Bem Identificado’ aterrou bem no centro da cidade, em pleno Parque José Guilherme, no último domingo. O mesmo é dizer que o artista plástico austríaco, radicado em Portugal, Patrick Hubmann, concebeu uma instalação simples, denominada em termos de conceito, por Museu Móvel, cujo conteúdo faz uma homenagem às gentes e aos ofícios de Paredes. O referido artefacto contempla elementos fotográficos e textos que remetem para a historicidade do concelho, algo com o qual o visitante se confronta numa visão quase caleidoscópica logo que é convidado a entrar no dispositivo.

A vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Paredes, Beatriz Meireles, esteve presente no acto informal de inauguração da instalação e sublinhou o significado do objecto artístico para o concelho de Paredes. Patrick Hubmann deixa uma pista curiosa, em jeito de desafio à entrada do objecto artístico: “Queremos que cada visitante faça parte deste jogo. Que se veja e reveja nos lugares da História que foi feita e na que estamos a construir.” E a sugestão sob a forma de convite prossegue: “O desenho deste museu cria um espaço onde a história e o jogo se completam, criando uma dimensão lúdica para quem o visita.” O Museu Móvel, tal como a acepção deixa a antever, vai entrar em itinerância por diversos pontos do concelho e poderá ser visto em Gandra já a partir de 21 de julho. Até lá, pode ser visto e revisto no Parque José Guilherme, no âmbito do Mappa 21 – projecto de programação cultural em rede.

No menu de oferta cultural que o Mappa 21 consagra, o próximo sábado, dia 19 de junho, reserva também um momento alto deste primeiro terço da programação. Deste modo, a actriz Ângela Marques e o instrumentista Aires Montenegro serão os intérpretes do Concerto Falado 1, iniciativa que junta a palavra e a música numa fusão empática, sob a direcção cénica de Susana Oliveira. O espaço de eleição para o momento é o Mosteiro de Cête, um dos mais icónicos exemplares histórico-patrimoniais em toda a região do Tâmega e Sousa. O Concerto Falado 1 decorrerá ao ar livre (caso não chova será no exterior e pode eventualmente decorrer nos claustros caso a mesma se faça sentir durante esse dia), a partir das 21h30 no espaço envolvente ao Mosteiro. 

Na essência os Concertos Falados (serão quatro apresentações no total e realizados em lugares distintos até Outubro) apresentam música ao ar livre em diálogo com a palavra. Binómio artístico que junta um músico (nickelharpa ou guitarra) a um performer para dar a conhecer a recriação de uma lenda paredense – a Srª do Salto ou a Romaria a Santiago – reescrita pelo escritor Jorge Palinhos. Como curiosidade, pode dizer-se que nickelharpa éum instrumento de origem nórdica, mais especificamente da Suécia, composto por corda(s) friccionada(s) e equipado com cordas e teclas de ressonância, algo que se pode se pode sintetizar na expressão “cordofone de teclas”.

No próximo mês de julho (dia 24, sábado, às 21h30) decorrerá a apresentação de novo Concerto Falado pela dupla Daniel Lemos, na guitarra, e do actor e declamador Fernando Soares, com nova versão de Jorge Palinhos da Lenda da Romaria a Santiago, em Vilela, no espaço exterior da igreja local. 

Também poderá gostar de

Escrever um comentário