Início » Rota do Românico promove visita guiada noturna à exposição Ver do Bago nos Santos

Rota do Românico promove visita guiada noturna à exposição Ver do Bago nos Santos

por admin

Na próxima sexta-feira, 26 de novembro, às 21h15, a Rota do Românico vai dinamizar uma visita guiada gratuita à exposição “Ver do Bago nos Santos”, patente na Igreja de Santo António dos Capuchos, em Penafiel.

Inaugurada no passado dia 30 de setembro, esta mostra está enquadrada no projeto cultural “Ver do Bago, um Brinde entre Deus e os Homens”, um ciclo de três exposições que celebra a relação material e simbólica entre a vinha e a paisagem cultural e humana do território da Rota do Românico, nos vales do Sousa, Douro e Tâmega.

“Ver do Bago nos Santos” propõe-nos uma viagem pelas manifestações culturais e artísticas do culto aos Santos do ciclo do vinho para compreendermos de que forma a sua produção e consumo estão relacionados com a identidade e as celebrações deste território.

Em Penafiel, podemos apreciar, dentre outros, um jovem e imberbe São Vicente, patrono dos vinhateiros, que segura um precioso cacho de uvas junto ao coração; São Tiago a pintar, com o santo braço, o “Bago” que se torna vinho; São Martinho, pelas mãos dos Mestres de Ferreirim, a habitar a entrada da nave dos Capuchos; uma instalação vídeo que mergulha num cubo para mostrar como os Monges “oram e laboram”; o encantado e encantador olhar fotográfico de Domingos Alvão sobre os instrumentos e momentos que fazem o vinho ser vinho.

A inscrição na visita guiada é gratuita, mas obrigatória, e deverá ser efetuada no sítio da internet da Rota do Românico.

O projeto “Ver do Bago” está enquadrado na operação “O Vinho, a Arte e os Homens”, cofinanciada pelo Norte 2020, Portugal 2020 e União Europeia.

A Rota do Românico reúne, atualmente, 58 monumentos e dois centros de interpretação, distribuídos por 12 municípios dos vales do Sousa, Douro e Tâmega (Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende).

As principais áreas de intervenção da Rota do Românico abrangem a investigação científica, a conservação do património, a dinamização cultural, a educação patrimonial e a promoção turística.

Também poderá gostar de

Escrever um comentário