Início » Ciclo de Órgão de Tubos prossegue com João Vaz e Tiago Simas Freire

Ciclo de Órgão de Tubos prossegue com João Vaz e Tiago Simas Freire

por Leite Beatriz

A Igreja Matriz de Caramos, em Felgueiras, acolhe esta sexta-feira, dia 17, pelas 21h30, o primeiro recital. No dia 18, sábado, será a vez do Mosteiro de São Miguel de Refojos de Basto, em Cabeceiras de Basto, receber o sarau, também pelas 21h30.

O Festival Inventa segue, assim, com a animação cultural em regime geográfico de cobertura abrangente no Douro, Tâmega e Sousa. Depois das prestações do organista titular da Catedral de Notre-Dame de Paris, Olivier Latry, nos dias 10, 11 e 12 de dezembro, na Igreja de São Pedro, em Amarante, no Mosteiro de Santa Maria de Pombeiro, em Felgueiras, bem como na Igreja de São Martinho de Soalhães, em Marco de Canaveses, o Ciclo de Órgãos de Tubos do Festival Inventa continua.

Com efeito, um dos mais conceituados organistas nacionais, João Vaz, contará com a colaboração de Tiago Simas Freire na corneta histórica e na flauta, nas atuações previstas para o próximo fim de semana. Ambos os músicos têm créditos firmados em solo nacional e possuem uma vasta participação em iniciativas lá fora.

João Vaz (Fotografia: Telma Veríssimo)

João Vaz e Tiago Simas Freire prometem, por isso, um serão agradável ao público que se deslocar até à Igreja Matriz de Caramos, em Felgueiras, esta sexta-feira, pelas 21h30, assim como no dia 18, sábado, no Mosteiro de São Miguel de Refojos de Basto, em Cabeceiras de Basto, também pelas 21h30.

Tiago Simas Freire (Fonte: Festival Inventa)

O mote para esta aposta do Ciclo de Órgão de Tubos, segundo a organização, parte do facto de “organistas de todo o mundo reconhecerem Portugal pela sua diversidade de órgãos de tubos funcionais, especialmente em espaços de culto religioso.” Por esse motivo, afirmam, se propôs “um ciclo de programação específico, com dimensão internacional, em itinerância por cinco igrejas e mosteiros de quatro municípios integrantes da rede.”

Assim, o Festival Inventa se desenvolve numa área geográfica correspondente a 14 municípios, num território com uma população de aproximadamente 543.000 habitantes, que inclui os concelhos de Amarante, Baião, Cabeceiras de Basto, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Mondim de Basto, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende.

No menu programático não faltam, por isso, apostas de ações inclusivas. Janeiro, por exemplo, será o mês de apresentação do projeto Música em Comunidade, com recurso à Orquestra Energia de Amarante, cuja o objetivo é a integração de crianças e jovens oriundos de contextos sociais e económicos vulneráveis.

O Inventa é um projeto promovido no âmbito da operação Cultura em Rede – Tâmega e Sousa, sendo cofinanciado pelo NORTE 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Também poderá gostar de

Escrever um comentário