Início » CIM do Tâmega e Sousa quer tornar território uma “biorregião” para gestão sustentável dos recursos

CIM do Tâmega e Sousa quer tornar território uma “biorregião” para gestão sustentável dos recursos

por Leite Beatriz
CIM do Tâmega e Sousa quer tornar território uma “biorregião” para gestão sustentável dos recursos

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Tâmega e Sousa diz estar a trabalhar, desde 2020, para tornar o território numa biorregião e integrá-lo na Rede Internacional das Biorregiões, a International Network of Eco Regions (IN.N.E.R).

Nesse sentido, e a convite da IN.N.E.R, uma equipa técnica e membros do executivo dos municípios vão participar, esta semana, numa visita à biorregião de Cilento – a primeira biorregião do mundo a ser formalmente constituída, há 18 anos. Situada no Sul de Itália, Cilento integra 41 municípios e tem cerca de 270 mil habitantes.

Em comunicado, a CIM explica que “uma biorregião é uma área geográfica onde agricultores, produtores biológicos, comunidade em geral, operadores turísticos, associações, instituições de ensino e poder local e intermunicipal estabelecem um acordo para a gestão sustentável dos recursos locais”.

De acordo com o mesmo documento, a viagem constitui uma oportunidade para perceber o modus operandi desta biorregião, “que, pelas suas características, possui um elevado potencial de replicabilidade para a região do Douro, Tâmega e Sousa”.

Imagem de destaque é meramente ilustrativa e com licença gratuita de uso

Também poderá gostar de

Escrever um comentário