Home Ambiente CÂMARA DE PAREDES SOLIDARIZA-SE COM A POPULAÇÃO DE LORDELO E CRIA COMISSÃO PARA ACOMPANHAR AS OBRAS DA ETAR DE ARREIGADA
CÂMARA DE PAREDES SOLIDARIZA-SE COM A POPULAÇÃO DE LORDELO E CRIA COMISSÃO PARA ACOMPANHAR AS OBRAS DA ETAR DE ARREIGADA
0

CÂMARA DE PAREDES SOLIDARIZA-SE COM A POPULAÇÃO DE LORDELO E CRIA COMISSÃO PARA ACOMPANHAR AS OBRAS DA ETAR DE ARREIGADA

0
0

No âmbito das visitas regulares que têm ocorrido durante as obras de ampliação e reabilitação da ETAR de Arreigada, realizou-se, esta manhã, dia 23 de julho, nova visita ao local.

Participaram o Presidente da Câmara Municipal de Paredes, Alexandre Almeida, os Vereadores do Ambiente da Câmara Municipal de Paredes e Paços de Ferreira, Francisco Leal e Paulo Ferreira, os Presidentes das Juntas de Freguesia de Lordelo e Frazão/Arreigada, Nuno Serra e Sérgio Gomes, e a Chefe de Divisão de Recursos Hídricos Interiores da Administração da Região Hidrográfica do Norte, da Agência Portuguesa do Ambiente, engenheira Lara Carvalho, e o representante da Associação “Moinho” de Lordelo.

Face aos últimos constrangimentos verificados na Cidade de Lordelo a nível da “água do rio e dos maus cheiros, este encontro assumiu uma grande importância para futuro.

A Câmara Municipal de Paredes tem acompanhado de perto a situação, solidarizando-se com a população e procurando encontrar soluções para minimizar os efeitos das obras de ampliação e requalificação a decorrer na ETAR de Arreigada

Apesar de já ter reportado todas as anteriores situações de descargas no Rio Ferreira às entidades competentes, o Município de Paredes continuará a exigir o cumprimento escrupuloso das condições de execução e fiscalização da obra por parte das entidades envolvidas.

O Presidente da Câmara Municipal de Paredes, Alexandre Almeida, reafirmou o seu empenho na solução imediata do problema, propondo a constituição de uma Comissão de acompanhamento, formada pelos presidentes de Junta de Freguesia de Lordelo e Frazão/Arreigada e um técnico do Município de Paredes e um técnico do Municipio de Paços de Ferreira e da Associação Ambiental “Moinho” de Lordelo.

Esta comissão terá como missão monitorizar a situação de Rio Ferreira, podendo a qualquer momento efetuar visitas ao local da obra, sempre que entender necessárias,  sem prejuízo de reportar todas as situações que considere pertinentes às entidades ambientais competentes, nomeadamente APA e SPNA.

O Municipio de Paredes, em parceria com a Junta de Freguesia de Lordelo, e com o conhecimento da APA, procederá a algumas intervenções imediatas no Rio Ferreira no sentido de minimizar os efeitos da poluição ambiental. Estas intervenções passam por promover a circulação da água, evitando a sua estagnação.

Da reunião foi possível, ainda, constatar que as obras vão estar concluídas em finais de setembro, tendo sido reafirmado a necessidade das entidades ambientais acompanharem todo o processo. Da parte do Município de Paredes fica a garantia, de juntamente com a população, pugnar pela defesa do Rio Ferreira.

Do encontro foi possível verificar que os constrangimentos estão relacionados com a redução do caudal do Rio Ferreira como é comum no período de verão.

A conclusão desta obra, no que diz respeito ao sistema de tratamento biológico das águas residuais, está prevista para setembro de 2019 porá fim a um problema ambiental que se arrasta há mais de 27 anos e que irá potencializar as condições de despoluição do Rio Ferreira.

tags: