Home Educação Formandos de Máquinas de Confeção mostram trabalho
Formandos de Máquinas de Confeção mostram trabalho
0

Formandos de Máquinas de Confeção mostram trabalho

0
0

“Máquinas Antigas e a sua Evolução”

O Curso de Máquinas de Confeção teve início há um ano, na extensão do Modatex em Lousada, tem como objetivo formar técnicos afinadores de máquinas de costura. 

Atualmente estão a frequentar a formação 12 alunos que, no final, vão estar aptos a entrar no mercado de trabalho na área com conhecimentos na área da afinação de todo o tipo de máquinas de costura, mas também de serralharia, eletricidade-eletrónica e pneumática.

No seguimento do trabalho que os formandos têm desenvolvido, esteve patente, no Espaço AJE, no primeiro fim de semana de março, uma exposição que mostrou as “Máquinas Antigas e a sua Evolução”.

A Vereadora do Desenvolvimento Económico e Social, Dra. Cristina Moreira, salientou, no âmbito da exposição, que “este curso é extremamente importante, na medida em que há escassez de técnicos, desta e de outras áreas, nas empresas de confeção. Esta é uma formação técnica muito especializada e os formandos têm aproveitado as oportunidades que o curso lhes proporciona, demostrando uma forte motivação e um bom desempenho, tendo surpreendido, pela positiva, os responsáveis do Modatex”.

Ainda de acordo com a Dra. Cristina Moreira “estes formandos provam que é possível ter um novo projeto de vida, independentemente da idade, e que o esforço tem de partir de cada um, passando na maioria das vezes, pela formação, pelo empenho e resiliência, não esquecendo a capacidade de fazer convergir as suas competências e gostos pessoais, com a oportunidade da oferta do mercado de trabalho”. 

O Vereador da Formação, Dr. António Augusto Silva, acrescentou ainda “a excelente articulação entre o Município e o Modatex na definição da oferta formativa, divulgação, seleção e acompanhamento dos formandos, confirmando-se que a criação de condições para a instalação de um polo em Sta. Margarida foi uma decisão acertada”.

A Dra. Paula Azevedo, coordenadora do curso, começou por afirmar que “o grupo de formandos tem características únicas e uma vontade incrível de aprender, permitindo que a formação seja uma partilha e um crescimento conjunto e, também por isso, o balanço é extremamente positivo”.

Relativamente às saídas profissionais a coordenadora do curso destacou ainda que “a formação é muito requisitada pelas empresas de confeção de vestuário, estando já prevista colocação para todos os formandos. Para que tudo corresse pelo melhor, equipa formativa escolhida para este curso tem um profissionalismo e uma dedicação incansável contribuindo fortemente para que este fosse um projeto de sucesso”.

O curso é de longa duração, com um total de 1620 horas sendo as últimas 320 em estágio, tendo iniciado em abril de 2018 e a previsão para o início do estágio é o próximo mês de junho.

Os formandos têm idades compreendidas entre os 25 e os 50, encontrando-se todos em situação de desemprego, e sendo para muitos uma aposta numa área diferente da que tinham.

Por tudo isto, a Dra. Paula Azevedo, realçou que “só com muito esforço, determinação, e vontade de abraçar esta profissão é que o grupo consegue manter-se durante mais de um ano para concluir a formação com muito êxito”.

tags: