Home Ambiente Lousada apresentou no passado dia 17 na Casa das Videiras o projeto BioSénior
Lousada apresentou no passado dia 17 na Casa das Videiras o projeto BioSénior
0

Lousada apresentou no passado dia 17 na Casa das Videiras o projeto BioSénior

0
0

A autarquia apresentou no passado dia 17, na Casa das Videiras, um dos mais recentes projetos na área social e do ambiente. O BioSénior surge no Ano Municipal da Ação Climática, e destina-se aos munícipes com mais de 55 anos, tendo como finalidade a integração num projeto de cidadania ambiental e de envelhecimento ativo. Pretende-se ainda a intergeracionalidade, com troca de experiências e do convívio com grupos mais jovens.

BioSénior vai dar oportunidade aos munícipes mais experientes de visitar e conhecer melhor os valores naturais do concelho, e de participar em oficinas de artes e ofícios, num programa inteiramente dedicado à valorização e integração do saber tradicional nas atuais práticas de conservação da natureza.

Numa primeira fase, o projeto vai arrancar em todos os movimentos sénior do concelho, estando aberto à participação de todos os interessados.

O Vereador da Ação Social, Dr. Nélson Oliveira, destacou “a mais valia do trabalho e conhecimento dos seniores do concelho”.

O Dr. Manuel Nunes, Vereador do Ambiente salientou que “o projeto congrega as preocupações ambientais e a experiência do saber fazer dos mais velhos. O valor e responsabilidade são de grande relevância, pois através deste projeto é possível disseminar as boas práticas”.

Assim, os interessados em participar devem contactar o Movimento Sénior da freguesia ou inscrever-se em biolousada@cm-lousada.pt para conhecer todas as oportunidades disponíveis.

Projeto BioSénior (re)criar Lousada, com experiência

Os principais objetivos do BioSénior passam por promover o envelhecimento ativo, o bem-estar físico e mental e a cooperação e partilha de aprendizagens. Com a dinamização deste projeto pretende-se ainda promover a valorização e perpetuação do património cultural e etnográfico. 

O projeto passar por etapas diversas, em que a primeira é registar dos relatos e partilhas, seguindo-se a etapa seguinte que pretende relacionar memórias com conservação, desenvolver conteúdos e boas práticas ambientais e, por fim, avaliar, monitorizar e ajustar o programa. 

Do plano de atividades constam, por exemplo, o contacto direto com a natureza, com passeios interpretativos, criação de reencontros de pessoas com determinados locais, bem como atividades e oficinas de arte e cultura. Ações de sensibilização com palestras, debates, workshops e visitas, e ações de intervenção em que importa o restauro ecológico, de modo a reconverter ecossistemas degradados e fomentar a biodiversidade local, através do Plantar Lousada, International Work Camp Lousada e Lousada Guarda Rios. 

Criar sinergias através da cooperação interageracional é um outro aspeto considerado, através do Bioescola, bem como tertúlias acerca de memórias associadas a árvores de grande porte com os Gigantes Verdes, visitas e passeios interpretativos no Lousada Jardins – Plantas com História e na Mata de Vilar – O Pulmão de Lousada.

tags: