Home Cultura Paredes apresentou “Amigos da Cultura” no 2º Aniversário do Café Literário e entregou prémio Henrique Silva
Paredes apresentou “Amigos da Cultura” no 2º Aniversário do Café Literário e entregou prémio Henrique Silva
0

Paredes apresentou “Amigos da Cultura” no 2º Aniversário do Café Literário e entregou prémio Henrique Silva

0
0

A Câmara Municipal de Paredes apresentou o projeto “Amigos da Cultura” no 2ª Aniversário do Café Literário, assinalado na sexta-feira, 6 de março, na Biblioteca Municipal. Na cerimónia foi ainda lançada a segunda edição da revista “Orpheu Paredes” entregue o Prémio de Artes Plásticas Henrique Silva.

O novo projeto municipal “Amigos da Cultura” é uma iniciativa que visa dinamizar programas culturais e envolver a comunidade em diversas áreas, desde a história, a museologia, a arqueologia, a antropologia e a história de arte, assim como danças, jogos e festividades.

O projeto destina-se a pessoas singulares ou coletivas, como associações, que pretendam colaborar com o Pelouro da Cultura. A adesão pode ser feita por convite ou através do preenchimento de uma ficha de adesão, disponível online.

Os “Amigos da Cultura” passam a ser parte ativa na divulgação, apoio logístico de eventos e colaboração na revista “Orpheu Paredes”, bem como têm acesso gratuito a atividades culturais dinamizadas pelo Município”, refere a Vereadora da Cultura, Beatriz Meireles.

Os dois anos de “Café Literário”, iniciativa que passa por convidar, mensalmente, um escritor a partilhar o seu percurso e obra, o Presidente da Câmara Municipal de Paredes, Alexandre Almeida, considera que é um projeto que “aproxima as pessoas da Cultura e que prova que a área cultural está “viva” no Concelho”.

A par deste projeto, o Pelouro da Cultura desenvolveu a segunda edição da revista “Orpheu Paredes”, uma publicação anual lançada no ano passado pelo Município e que aborda áreas como história, património, poesia e reflexão cultural, política e social. “É um projeto que pretende aproximar as pessoas das diferentes correntes artísticas”, explicou a Vereadora Beatriz Meireles. “Este ano, o programa vai trabalhar o Fado”, adiantou.

O trabalho cultural do Município também foi enaltecido pelo pintor Henrique Silva. “Sou histórico neste Concelho e impressiona-me a forma como a cultura se tem desenvolvido. É realmente uma temática que estava esquecida e que está a despertar”, referiu Henrique Silva, o artista plástico nascido em Paredes e residente em Vila Nova de Cerveira.

Na cerimónia do 2º aniversário do Café Literário foi entregue o Prémio de Artes Plásticas “Henrique Silva”, com a atribuição de 250 euros à obra vencedora, de Adelaide Morgado, uma concorrente de 47 anos, residente em Oliveira do Bairro. Os restantes participantes, entre ele uma espanhola e uma ucraniana, receberam uma Menção Honrosa.

O evento contou com a presença do Vereador Elias Barros, do Presidente da Assembleia Municipal, Baptista Pereira, dos autarcas de Paredes, Louredo e Sobreira, do Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Paredes, Ilídio Meireles, de autores e artistas plásticos, entre outras personalidades do Concelho, que não quiseram faltar ao serão cultural que preencheu por completo a Biblioteca Municipal de Paredes.

A animação musical esteve a cargo do saxofonista Luís Coelho, licenciado em Saxofone e mestre em Ensino de Música, pela Universidade do Minho.

tags: