Home Gastronomia SEMINÁRIO “BOAS PRÁTICAS PARA UMA RESTAURAÇÃO SUSTENTÁVEL” DA INICIATIVA SABORES IN ACRESCENTOU VALOR COM FOCO NA ECONOMIA CIRCULAR
SEMINÁRIO “BOAS PRÁTICAS PARA UMA RESTAURAÇÃO SUSTENTÁVEL” DA INICIATIVA SABORES IN ACRESCENTOU VALOR COM FOCO NA ECONOMIA CIRCULAR
0

SEMINÁRIO “BOAS PRÁTICAS PARA UMA RESTAURAÇÃO SUSTENTÁVEL” DA INICIATIVA SABORES IN ACRESCENTOU VALOR COM FOCO NA ECONOMIA CIRCULAR

0
0

Realizou-se, no Café Concerto da Casa das Artes, um seminário dedicado à sustentabilidade da restauração, com a participação da Quercus, da ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa e do movimento Refood. Os empresários dos setores do turismo e agroalimentar e os alunos de restauração e gestão, preencheram o auditório.

Entre os objetivos do projeto Sabores IN, a decorrer desde 10 de maio e até 09 de junho, salientam-se alguns que são basilares para o desenvolvimento sustentável: aumentar o conhecimento sobre a oferta ecogastronómica; afirmar, entre outras boas práticas sustentáveis, a integração do “menu ecogastronómico” nos restaurantes; preservar a identidade enogastronómica e ecogastronómica, estimular e promover a sua inovação, tendo como orientação estratégica a diferenciação pela qualidade sustentável.

São requisitos de participação dos estabelecimentos aderentes ao evento Sabores IN evidenciar e/ou estar recetivo a práticas de estabelecimento sustentável, nomeadamente incorporar a ecogastronomia; recomendar atividades “eco” e culturais aos seus clientes; privilegiar produtos de agricultura ecológica; usar a água e a energia de forma eficiente; promover um consumo consciente/responsável; reduzir a produção de resíduos e o desperdício alimentar; contribuir para apoiar a sustentabilidade da economia local.

Este seminário foi de grande qualidade quer pelas intervenções quer pelo debate. Salienta-se, nas intervenções, o papel da Quercus, representada por Elisabete Moura, para a gestão dos resíduos no alojamento e na restauração; o papel da ABAE, representada pela sua diretora geral, Fátima Vieira, que abordou as vantagens do projeto internacional “Green Key” como norma e suporte completo para a sustentabilidade do alojamento e da restauração; o papel do movimento Refood, representando por Manuela Mendonça, como excelente prática de economia circular ao reutilizar alimentação para apoiar os mais necessitados.

Joel Costa, vereador do Turismo e das Atividades Empresariais, salientou que o seminário Boas práticas para uma Restauração Sustentável foi “uma mais valia para estimular e capacitar os empresários a concretizar as metas da iniciativa Sabores IN, no âmbito da estratégia municipal, e um valor acrescentado para a formação, fora do contexto de sala de aulas, dos alunos dos cursos de restauração e de gestão. A melhores práticas da economia circular são o melhor caminho para a competitividade sustentável das empresas e dos territórios, daí a nossa aposta neste sentido”.

tags: