Home Ambiente Tâmega e Sousa trabalha na prevenção dos incêndios
Tâmega e Sousa trabalha na prevenção dos incêndios
0

Tâmega e Sousa trabalha na prevenção dos incêndios

0
0

A Brigada de Sapadores Florestais da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa), que iniciou o seu trabalho efetivo no terreno há dois meses, já procedeu à intervenção em cerca de 25 hectares de mancha florestal da região, um importante contributo na prevenção da ocorrência de incêndios.

Os trabalhos, desenvolvidos em estreita articulação com os Gabinetes Técnicos Florestais dos 11 municípios que integram a CIM do Tâmega e Sousa e com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), decorreram em zonas com maior vulnerabilidade aos incêndios, por corresponderem a manchas florestais ou pela sua proximidade a estas. São os casos da serra da Aboboreira, em Baião, da Zona Industrial de Castelo de Paiva, da serra de Montedeiras, no Marco de Canaveses, das freguesias de Souselo, Fornelos e Nespereira, em Cinfães, e da freguesia de Sousela, em Lousada.

Nestas zonas procedeu-se à execução de faixas de gestão de combustível, definidas nos respetivos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, através de ações de silvicultura preventiva, nomeadamente corte de vegetação arbustiva e arbórea, por forma a diminuir a carga de combustível dessas áreas. Os próximos trabalhos terão lugar nos concelhos de Resende, Paços de Ferreira e Baião. 

Estas intervenções têm como objetivo criar várias barreiras estratégicas contra a progressão dos incêndios, quer através da diminuição da carga de combustível e, consequentemente, da sua continuidade, quer pela criação de locais de oportunidade para o apoio ao combate a incêndios florestais. 

Recorde-se que a Brigada de Sapadores Florestais da CIM do Tâmega e Sousa foi criada em março deste ano, sendo constituída por 14 sapadores e um engenheiro florestal, que lidera a equipa. Os primeiros três meses foram de formação, ministrada pelo ICNF, tendo as ações efetivas no terreno arrancado em 23 de maio.

Sediada na antiga escola primária do Gôve, em Baião, a sua área de atuação estende-se aos 11 municípios que integram a CIM do Tâmega e Sousa. Esta brigada tem por função intervir prioritariamente no âmbito da instalação e manutenção da rede primária de defesa da floresta contra incêndios, nas ações de consolidação de rescaldo, nas ações de estabilização de emergência para evitar fenómenos de erosão pós fogo, e na execução de faixas de gestão de combustíveis definidas nos respetivos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, promovendo, assim, uma atuação em consonância com os objetivos definidos na Estratégia Nacional para as Florestas e no Plano Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

A par da equipa, a Brigada de Sapadores Florestais da CIM do Tâmega e Sousa está ainda equipada com viaturas todo-o-terreno e ferramentas diversas, nomeadamente equipamentos de corte e de proteção individual.

A constituição desta Brigada de Sapadores Florestais resulta de uma candidatura apresentada pela CIM do Tâmega e Sousa ao ICNF, sendo cofinanciada pelo Fundo Florestal Permanente.

CIM do Tâmega e Sousa